#LutarNãoÉCrime, em apoio a quem pedala em Fortaleza!

unnamed“O cicloativismo fortalezense passou a ser conhecido nacionalmente por uma ação que, na realidade, é realizada em diversas cidades do Brasil e do mundo: a pintura de ciclofaixas cidadãs.

Em 2013, participantes da Massa Crítica Fortaleza pintaram uma ciclofaixa cidadã na Rua Ana Bilhar. O vídeo realizado pelo Verso de Pé Quebrado (https://youtu.be/Roq26AWROZk) foi um três mais vistos no Youtube brasileiro naquele dia. A repercussão foi tamanha que a atual gestão da Prefeitura se viu pressionada a começar a realizar ações para ciclistas, começando com uma ciclofaixa oficial na mesma Rua Ana Bilhar.
Recentemente, o coletivo pintou novamente uma ciclofaixa e uma faixa compartilhada (ônibus e bicicleta). Dessa vez, a Prefeitura de Fortaleza, através do órgão de trânsito (AMC), apresentou notícia-crime à Delegacia de Trânsito, que decidiu investigar essas ações. Os crimes que são imputados aos manifestantes são ridículos, como usurpação de função pública.
Como repúdio à tentativa de criminalização da militância cicloativista, a Massa Crítica/Bicicletada de agosto terá como tema “Massa Crítica/Bicicletada Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais”.
@s ciclistas de Fortaleza precisam muito do apoio de outras cidades para combatermos essa criminalização que não é exclusividade da cidade. Como apoiar?
– Compareçam à Bicicletada de suas cidades com cartazes em apoio a Fortaleza.
– Utilizem a hashtag #LutarNãoÉCrime
– Proponham nos canais de comunicação das Massas Críticas o estabelecimento do tema da Bicicletada como Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais.
Algumas cidades já estão nessa redeNiterói, Rio e Joinville! E a sua?
unnamed
Abaixo, a nota da Massa Crítica Fortaleza sobre o fato.

Nessa segunda-feira em entrevista à radio Band News FM, foi noticiado que a Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) entrou com notícia crime contra a ação feita pelo Massa Crítica Fortaleza na Av. Domingos Olímpio e 13 de Maio. O delegado da Delegacia de Acidentes e Delitos de Transito (DADT) instaurou inquérito para investigar. Assim a AMC age como inimiga dos ciclistas. Consideramos no mínimo irônico que tal queixa tenha sido prestada por este órgão, que representa um modelo carrocrata e ultrapassado de mobilidade humana. Um órgão que durante toda a sua existência nunca tenha feito nada em prol do ciclismo urbano em nossa cidade, que não desempenha seu papel de forma eficiente fiscalizando os desrespeitos às ciclofaixas, que nunca tenha aplicado uma única multa a motoristas que não respeitam a distância mínima para ultrapassar ciclistas, e nunca tenha investido um centavo sequer em campanhas de educação e respeito aos ciclistas. Eles dizem que nossas ações estão usurpando a função do poder público, o mesmo que durante décadas prometeu e nunca fez uma única ciclofaixa na cidade. Nós dizemos que nossas ações foram aquilo que motivou, por pressão popular, que a prefeitura passasse a fazer ciclofaixas e a olhar para o ciclismo urbano como uma forma de política pública. A representatividade está falida, por isso precisamos lutar também por mecanismos de empoderamento e participação popular. Ações como as da Massa Crítica tem sido, muitas vezes, a única forma que temos de exigir respeito aos ciclistas, de preservar nossa segurança e dialogar de forma eficiente com a população, mostrando o que realmente poderia ser feito na prática em termos de estrutura cicloviária. A instalação de ciclofaixas cidadãs mostrou-se adequada às necessidades nos lugares onde nosso grupo apontou. Sendo o entrave pra implementação apenas boa vontade da parte do poder público. Falaram que colocamos a segurança dos ciclistas em risco com essas intervenções. Porém, na Av. Domingos Olímpio, por exemplo, a omissão do estado em oficializar o compartilhamento da via e treinar os motoristas é o que coloca em risco milhares de pessoas diariamente. É importante ter a clareza de que, mesmo com as recentes ciclofaixas implementadas, estamos muito aquém de uma mínima estrutura para ciclistas. Assim como o prazo de 15 anos para a conclusão do Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI) é uma afronta aos ciclistas da cidade. Há muito o que lutar. Continuaremos na rua, continuaremos na luta! Querem dizer que somos criminosos. Nós dizemos que criminosos são eles, que sempre negligenciaram a segurança de quem escolheu a bicicleta como meio de transporte. A mensagem do estado é clara: não lutem por seus direitos, apenas votem e esperem passivamente a boa vontade das autoridades. Nossa mensagem também é clara: só a luta muda a vida.

APOIE O MASSA CRÍTICA E VENHA PARA BICICLETADA!
EXIGIMOS A RETIRADA DA NOTÍCIA CRIME PELA AMC!

Dada a seriedade do ocorrido, convocamos a todos a participar de uma manifestação contra a criminalização do Massa Crítica e dos movimentos sociais, no dia 28/08, na Praça da Gentilândia, a partir das 17:00h com saída às 18:30h. Convocamos também todas as Massas ao redor do mundo a unir-se a nós em solidariedade.

Vamos juntxs!

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *