Arquivos da categoria: Notícias

Bike-Confirma

Nota pública da UCB em favor da democracia: de bicicleta, por nenhum direito a menos

 A UCB – União de Ciclistas do Brasil é uma organização da sociedade civil fundada em 2007 com o objetivo de representar seu corpo de associados individuais e coletivos perante atores sociais diversos, do setor privado e público, especialmente os de nível federal, e lutar pela efetivação do direito social que todas nós temos ao transporte, conforme previsto na Constituição Federal. Assim sendo, trabalhamos pela efetivação do nosso direito de ir e vir de bicicleta com segurança, conforto, equidade e praticidade em todos os municípios do País.

Apesar de termos nossa agenda voltada aos inúmeros aspectos concernentes à bicicleta, nós, associadas e associados da UCB, estamos atentos aos acontecimentos políticos no País e que, em grande escala, provocam retrocesso em questões do direito à cidade, da transparência,  dos direitos humanos e dos direitos sociais e políticos de forma geral. Neste momento, não é tarde, concluímos por manifestar nossa opinião em relação ao contexto político em nível nacional e de suas possíveis implicações ao que nos move, à nossa agenda, à nossa missão enquanto instituição.

A UCB jamais se manifestou e tampouco manifestará em defesa de partidos políticos ou de governantes em relação aos fatos envoltos na recente sucessão presidencial do Brasil. A UCB, baseada nos princípios de defesa da democracia, dos direitos humanos, da legalidade e moralidade que a regem, se manifesta em nome de um grupo diverso e fundada em preceitos éticos.

A ética que nos move é aquela do respeito à próxima e ao próximo. Nesse sentido, não pode ser tolerada nenhuma inversão no direito de livre expressão e livre escolha de representantes no governo e no direito à informação e à participação política.

Atentos ao debate sobre todo o processo de formação do atual Governo Federal, manifestamos nossa preocupação com a sua legitimidade, dada a falta de consenso no meio político e jurídico sobre do mesmo. Mais preocupante ainda são as reformas políticas propostas e, algumas, aprovadas pelo atual governo em temas como educação, cultura, fiscalização, comunicação, macroeconomia, segurança pública, trabalho e política interna e externa, as quais representam retrocessos nas ainda frágeis garantias constitucionais, nos direitos humanos e dos trabalhadores.

Também não podemos deixar de mencionar nossa preocupação com as manifestações de cidadãos que atentam contra a liberdade de expressão, de manifestação e de pensamento, a igualdade étnica e de gênero, o direito de defesa, a preservação ambiental, o direito à cidade, a laicidade e outros valores construídos ao longo da história mundial e brasileira.

Somos radicalmente contra qualquer tipo de repressão, seja ela física ou moral, nas ruas ou no mundo virtual, e almejamos o desenvolvimento com inclusão social e sustentabilidade ambiental. Apoiamos o direito de manifestação e repudiamos, veementemente, a violência policial contra os manifestantes, a exemplo do que tem acontecido em diversas cidades do País. Defendemos que sejam mantidas as investigações sobre irregularidades praticadas pelos governos anteriores e atual e que seja cumprida a extirpação da corrupção, motivo pelo qual, alegadamente, se operou a sucessão presidencial, não obstante as dúvidas que pairam sobre a real existência de crime de desrespeito à Constituição Federal.

Esperamos e continuaremos a lutar por mais avanços e menos retrocessos, no sentido de uma política mais aberta em torno dos interesses coletivos e do bem comum.

Não se pode ir e vir de bicicleta com segurança e praticidade no País se não houver a garantia de outras condições basilares de desenvolvimento e igualdade social, manutenção efetiva da democracia participativa e respeito às eleitoras e aos eleitores do País.

Com desejo de um presente melhor para o país, #DiretasJá!

Share Button
GUIA

UCB lança “Guia de boas práticas para instalação de bicicletários”

GUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA INSTALAÇÃO DE ESTACIONAMENTOS DE BICICLETAS: PARACICLOS E BICICLETÁRIOS

GUIA

Para que mais pessoas usem bicicletas é preciso oferecer-lhes estruturas adequadas – de boa qualidade, atraentes, seguras, confortáveis – tais como ciclovias, ciclofaixas e estacionamentos para bicicletas. Bicicletários e paraciclos são importantes tanto em empresas quanto em condomínios residenciais e em espaços e prédios públicos, pois demonstra respeito pela opção ou necessidade de transporte da clientela, dos funcionários, dos moradores e dos cidadãos em geral, além de contribuir para que a bicicleta possa contribuir, com toda sua potencialidade, para a qualidade de vida, para a sustentabilidade e para o direito à cidade.

baixeAs cidades brasileiras precisam de mais e de melhores estacionamentos para bicicletas. Por isto a UCB – União de Ciclistas do Brasil, apresenta aqui um estímulo, argumentos e orientações para instalação de estacionamentos adequados em estabelecimentos comerciais, serviços, instituições, condomínios, órgãos públicos,e espaços públicos, sejam paraciclos ou bicicletários.

Continue lendo

Share Button

Apresentação do Trabalho Construyendo Juntos la Movilidad por Bicicletas em Belo Horizonte no FMB6

Por meio de um edital, em parceria com o Itaú, a UCB conseguiu viabilizar a ida de seis* pessoas para o 6º Fórum Mundial da Bicicleta, que aconteceu na Cidade do México, entre os dias 19 a 23 de abril, para que elas pudessem apresentar seus respectivos trabalhos desenvolvidos no Brasil. Nos próximos dias, serão publicados os sete** relatos dessas pessoas, para as informações sobre o Fórum cheguem em mais gente.

Por Amanda Corradi – Integrante da BH em Ciclo – Associação dos Ciclistas Urbanos de Belo Horizonte

Marcelo Cintra do Amaral, membro da BH em Ciclo, esteve presente no 6º Fórum Mundial da Bicicleta e apresentou o trabalho na mesa “La Bicicleta: elemento clave en la Planificación Urbana”. Marcelo acompanhou todo o processo de elaboração do Relatório dentro do GT Pedala BH.

Continue lendo

Share Button

Bota pra Rodar e a Ameciclo no 6º Fórum Mundial da Bicicleta

Por meio de um edital, em parceria com o Itaú, a UCB conseguiu viabilizar a ida de seis* pessoas para o 6º Fórum Mundial da Bicicleta, que aconteceu na Cidade do México, entre os dias 19 a 23 de abril, para que elas pudessem apresentar seus respectivos trabalhos desenvolvidos no Brasil. Nos próximos dias, serão publicados os sete** relatos dessas pessoas, para as informações sobre o Fórum cheguem em mais gente.

Por Sabrina Machry é Coordenadora Geral da Associação de Ciclistas do Grande Recife – Ameciclo e foi articuladora local no Projeto Bota pra Rodar em Caranguejo Tabaiares.

Participar do Fórum Mundial da Bicicleta foi dar continuidade a uma espiral que vem se expandindo há cinco anos, desde que passei a usar a bicicleta como meio de transporte diário. Começou assim: pedalar na ciclovia de Boa Viagem e lutar para manter o equilíbrio do próprio corpo em movimento, depois veio o compartilhamento de ruas locais, com poucos carros em horários estratégicos, passando a pedalar na cidade toda, a qualquer hora: de madrugada – sozinha voltando de uma festa; na hora do rush – compartilhando o corredor de carros com os motoqueiros, com a maior cautela e cordialidade possível. Mas isso era eu na vida. Não eu no mundo. Começou a ser no mundo a partir da Ameciclo, a nossa articulação com outros cicloativistas e associações da região, a realização conjunta do primeiro Fórum Nordestino da Bicicleta, e participação de um fórum nacional (Bicicultura), e a percepção do quão importante é o compartilhamento de ideias, de projetos, de experiências, de lutas entre todos nós: vizinhos de bairro, cidade, região, país.

Continue lendo

Share Button

A 6ª edição do Fórum Mundial da Bicicleta por Cadu Oliveira

Por meio de um edital, em parceria com o Itaú, a UCB conseguiu viabilizar a ida de seis* pessoas para o 6º Fórum Mundial da Bicicleta, que aconteceu na Cidade do México, entre os dias 19 a 23 de abril, para que elas pudessem apresentar seus respectivos trabalhos desenvolvidos no Brasil. Nos próximos dias, serão publicados os sete** relatos dessas pessoas, para as informações sobre o Fórum cheguem em mais gente.

Por Cadu Carvalho

Chegar na quinta maior cidade do mundo e por estar de bicicleta, conversar com 4 grupos de pessoas, de 6 países diferentes em um trajeto de menos de 4 quadras é a maior simbologia do que o Fórum representa para mim. Essa congregação de pessoas, convivendo e interagindo no espaço público, superando diferenças, compartilhando culturas e transformando o sentido que demos a palavra “rua”, mostra a possibilidade de um mundo totalmente transformado, mundo que acreditamos ser possível e diariamente nos esforçamos para construir.

*Ao total, foram selecionadas sete pessoas, mas uma delas não embarcou para o México.

**Mesmo não embarcando, o trabalho desta pessoa foi apresentado por outra e haverá relato sobre.

Continue lendo

Share Button

A experiência de Karine Góes no 6º Fórum Mundial da Bicicleta

Por meio de um edital, em parceria com o Itaú, a UCB conseguiu viabilizar a ida de seis* pessoas para o 6º Fórum Mundial da Bicicleta, que aconteceu na Cidade do México, entre os dias 19 a 23 de abril, para que elas pudessem apresentar seus respectivos trabalhos desenvolvidos no Brasil. Nos próximos dias, serão publicados os sete** relatos dessas pessoas, para as informações sobre o Fórum cheguem em mais gente.

Por Karine Góes

E com grande alegria, recebemos a notícia da participação do “EBA Entre Todos” no FMB6. Procura hospedagem, acerta passagem, compra dólar, faz seguro, faz mala, toma vacina e chega o dia da viagem. Vai para SP, espera 4:30 e finalmente embarca no vôo de 9h com destino à Cidade do México. Chega ao aeroporto, pega bagagem, pega metro, chega ao apartamento, deixa mala, pega metrô de novo, vai para o evento e, de repente, o tempo para!

 

Continue lendo

Share Button

O FMB6, por Paulo Martins Jr.

Por meio de um edital, em parceria com o Itaú, a UCB conseguiu viabilizar a ida de seis* pessoas para o 6º Fórum Mundial da Bicicleta, que aconteceu na Cidade do México, entre os dias 19 a 23 de abril, para que elas pudessem apresentar seus respectivos trabalhos desenvolvidos no Brasil. Nos próximos dias, serão publicados os sete** relatos dessas pessoas, para as informações sobre o Fórum cheguem em mais gente.

Por Paulo Martins Jr., Cicloativista, Estudante de Arquitetura e Urbanismo, coordenador do Pedala Manaus.

O sexto fórum mundial da bicicleta aconteceu em abril de 2017, na Cidade do México, e teve como tema “Ciudades hechas a mano”. Com a participação de pessoas de vários países, apresentando diversos projetos. Oportunidade única de fazer parte de uma rica e intensa programação.

Continue lendo

Share Button
18238833_460016397670905_5872335593174977311_o

Participe do edital que pode te levar ao 21º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito

O Como Anda receberá, entre os dias 24/04/2017 a 07/05/2017 (até às 23h59 — horário de Brasília), inscrições para o edital que selecionará QUATRO pessoas de organizações mapeadas pelo projeto, de 4 localidades distintas, fora da Região Metropolitana de São Paulo, para apresentarem suas iniciativas no Painel Como Anda no 21º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito a ser realizado nos dias 28, 29 e 30 de junho de 2017 e na 1ª Oficina de Capacitação do Como Anda sobre “planejamento estratégico e captação de recursos humanos e financeiros” a ser realizada em 01 de julho de 2017, com passagens e hospedagem pagas. Os resultados serão divulgados dia 19/05/2017.

Share Button

UCB falou da importância da mobilidade ativa no EMDS

Cada dia mais, as pessoas discutem a importância do caminhar e andar de bicicleta como meios eficientes de promover a mobilidade urbana sustentável nos municípios brasileiros, seja em áreas urbanas e/ou rurais.

No sentido de fomentar ainda mais o diálogo e mostrar ações que já estão em curso no país, a mesa “Como transformar as cidades através do transporte a pé e de bicicletas”, que aconteceu na manhã da quinta-feira, 27 de abril, na Sala Temática “Desafios da Mobilidade urbana”, durante o IV EMDS, cumpriu seu papel.

A mesa contou com a participação da coordenadora de Mobilidade Urbana e Acessibilidade do WRI Brasil Cidades Sustentáveis, Paula Santos, o coordenador de portfólio do Instituto Clima e Sociedade (ICS), Walter de Simoni, a diretora executiva do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), Clarisse Linke,  e, pela UCB – União de Ciclistas do Brasil, João Paulo Amaral, ou JP.

Continue lendo

Share Button