b

Publicação: Indicadores de Efetividade da Política Nacional de Mobilidade Urbana

Nos primeiros dias de 2017, após um ano de trabalho entre várias organizações e o Ministério das Cidades, foi publicado o documento Indicadores de Efetividade da Política Nacional de Mobilidade Urbana. O download pode ser feito diretamente AQUI.

O que é

O produto é resultado dos esforços do Grupo de Trabalho criado em outubro de 2015 e coordenado pela Secretaria Nacional de Transporte e Mobilidade Urbana (SEMOB) em conjunto com Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento – ITDP Brasil.

O objetivo do documento

Ampliar o debate e a participação em torno desta agenda.

O processo

Desde o final de 2015, a Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana – Semob, em parceria com o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento – ITDP, iniciou o planejamento do projeto intitulado “Indicadores de Efetividade da Política Nacional de Mobilidade Urbana”, visando o acompanhamento da Política Nacional de Mobilidade Urbana, para que sua implantação possa ser monitorada e avaliada.

Antes mesmo do início das reuniões, uma consulta pública foi feita, buscando ampliar os temas, indicadores e processos que seriam discutidos futuramente. Ao menos Nove associados da UCB participaram dessa consulta.

A ideia do GT era produzir, sistematizar e difundir importantes produtos  (análise de indicadores já disponíveis, definição de grupos de indicadores a serem monitorados de acordo com recortes de cidades propostos, validação dos indicadores através de projeto piloto, além de palestras e relatórios para disseminação do método e resultados.

Dos trabalhos presenciais, UCB – União de Ciclistas do Brasil está participando desde o início, juntamento com outras organizações (ABIFER  - Associação Brasileira da Indústria Ferroviária-,ANPTrilhos, ANTP, IPEA, IEMA – Instituto de Energia e Meio Ambiente -, NTU, WRI Brasil e SEMOB), sob coordenação do ITDP Brasil.

Os trabalhos do GT foram substanciados e norteados pelos três 3 Es: Eficiência, Eficácia e Efetividade e os indicadores discutidos forma agrupados em sete áreas temáticas: Acesso e equidade, Sustentabilidade econômica e financeira, Gestão democrática e controle social, Desenvolvimento urbano integrado, Sustentabilidade ambiental, Qualidade do sistema de mobilidade urbana e Segurança nos deslocamentos.

O foco do trabalho da UCB se deu com a base de indicadores de modos de transporte ativos (lá, chamados de “não motorizados”), inclusive levando a discussão para o encontro nacional de mobilidade por bicicleta e cicloativismo, o “Bicicultura”, que ocorreu no final de maio, em São Paulo.

Ao final de julho, fora construído um Relatório de Atividades e Resultados do GT, com os resultados das discussões de cada GT. As melhorias desse relatório deram origem ao documento final.

 

Share Button

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *