Assinando a petição, você pode ajudar São Paulo a ter mais espaço para ciclistas!

PETICAOÉ preciso ainda caminhar para sensibilizar o movimento em prol da mobilidade ativa, aí incluída a bicicleta, sobre a estreita ligação entre as políticas de uso e ocupação do solo urbano e o usufruto da cidade caminhando, pedalando ou utilizando o transporte público – ainda que esse não esteja qualificado como um tipo de transporte ativo.

Através de amplo e transparente processo participativo, foram construídas, no Plano Diretor de São Paulo, políticas que impõe aos Eixos de Estruturação da cidade uma inversão na lógica do uso do automóvel. Estabeleceu-se o número máximo de uma vaga de garagem por unidade residencial , ou seja, áreas urbanas mais densas, caminháveis e pedaláveis, ao longo de eixos de transporte, onde o carro não seria bem vindo (pois não teria nem onde parar).

No entanto, isso foi mudado no finalzinho do jogo da lei de zoneamento (que detalha o plano diretor) e se flexibilizou a questão das vagas, derrubando a limitação máxima construída em um processo democrático e de participação popular.

Parece um pequeno detalhe daqueles que podem ser relevados, mas não o é. Esse singelo ‘rodapé’ põe por terra toda a concepção de cidade pautada pelos princípios de desenvolvimento orientado pelo transporte, e também o processo participativo pelo qual a política foi construída.

O desenho proposto originalmente no plano diretor e na lei de zoneamento favorecia fortemente o uso da bicicleta (e da caminhada) como modos de transporte para pequenas distâncias e alimentadores das redes de transporte coletivo. Um ganho para a cidade com maior volume de carros pelo próprio território do Brasil.

Pedir o veto ao artigo que modifica a lei de zoneamento não é (apenas) sair em defesa da legislação paulistana e da própria cidade de São Paulo – é defender tudo aquilo que acreditamos que precisa ser feito em nossas cidades para proporcionar espaços mais humanos e onde se viabilize o uso da bicicleta de forma consistente.

Queiramos nós ou não, SP ainda é uma vitrine para grande parte das cidades do nosso país e uma perda desse porte é uma perda para todos nós que lutamos por mais bicicletas, menos carros.

Em breve, durante as eleições municipais, esses e outros itens entrarão na pauta, mas o momento que vive SP e outras tantas cidades do Brasil é vivo. É imediato. E ele requer ações na mesma velocidade.

Por isso, a Ciclocidade e outros tantos coletivos e movimentos ligados à promoção da mobilidade urbana criaram uma petição online para pressionar o prefeito e os demais responsáveis a vetarem o artigo 174 da nova lei de zoneamento da cidade para que você possa fazer parte desse processo democrático!

CLIQUE AQUI e assine a petição!

885468_10153274925752130_5197125064353501518_o

Foto: Ciclocidade

Momento da entrega ao chefe de gabinete do prefeito Fernando Haddad, Leonardo Barchini, um pedido formal de veto ao artigo 174 da nova lei de zoneamento feito pela Ciclocidade.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *