Arquivo da categoria: FMB

Porque falar de gênero e bicicleta? Do Brasil ao Fórum Mundial da Bicicleta no Equador

Figura 1: Protesto durante mesa de abertura

Não é possível pesquisar mobilidade urbana sem considerar que antes de uma  pesquisa propriamente dita, já debatemos nossos deslocamento na prática do dia-a-dia. Quem nunca reclamou o tempo de espera do transporte público, ou já deixou de fazer algum trajeto por conta da condição de uma calçada ou rua? Quando comecei a pesquisar sobre bicicletas, me dei conta que para além da minha experiência como cicloativista, a vivência no transito e da mobilidade no geral são temas que fazem parte da socialização de cada indivíduo, influenciando suas visões e vivências na cidade. Continue lendo

Share Button

De uma Amazônia à outra

Meu ponto de partida para o 8º Foro Mundial de la Bicicleta foi a inscrição da apresentação “Bike na Obra: ação educativa para a construção de uma massa crítica”, sua seleção pela equipe organizadora do FMB8 e a contemplação pelo edital da União de Ciclistas do Brasil – UCB, que viabilizou passagem e ajuda de custo, fundamentais para a realização do sonho de participar do referido evento para trocar experiências, vivências e poder apresentar um projeto que tem dado certo em Belém, na esperança de vê-lo realizado para além das fronteiras nacionais. Continue lendo

Share Button

Como o direito pode auxiliar na promoção à mobilidade por bicicleta

Foto: Cidades para todos: Acessibilidade e Zonas de Tráfego Limitado no centro de Quito/Equador (Leonardo Aragão)

A bicicleta como alternativa de transporte para uma mobilidade urbana mais sustentável é discutida em diferentes áreas do conhecimento, a exemplo da geografia, engenharia, sociologia e psicologia, onde se têm criado significantes discussões sobre o tema. Continue lendo

Share Button

Insurgências feministas contra a violência política

O debate sobre gênero pareceu ser a tônica do FMB8 – Foro Mundial de la Bicicleta, ocorrido em Quito, Equador, entre 24 e 28 de abril de 2019. A constituição de uma Comissão de Gênero e Dissidência, durante a organização do evento, confirma que o FMB está cada vez mais preocupado com essa questão. Muitas atividades (debates, palestras, oficinas) tiveram seus temas atravessados por essa categoria tão importante para compreender as estruturas sociais, consequentemente, os efeitos que essa categoria exerce sobre a mobilidade cotidiana das pessoas. Continue lendo

Share Button

Fórum, neve, províncias e seus vulcões. Muita bike e conexões

Minha primeira vez no exterior, em um evento de tamanha magnitude, em um país surpreendente como o Equador. O intercâmbio foi algo incrível, desde ideias inovadoras tecnologicamente, como percepções simples de pessoas com realidades distintas. Continue lendo

Share Button

Um fórum nas alturas: sensações e outras aberturas

A oitava edição do Fórum Mundial da Bicicleta (FMB8) chegou na segunda capital mais alta da América Latina, a 2850 metros de altitude. Quito, no Equador, é uma cidade alongada por entre as montanhas na cordilheira dos andes. Edificada em um vale, está protegida (ou ameaçada?) pelo vulcão Pichincha (que ao contrário da palavra em português pechincha, não deve ser menosprezado, principalmente pelo seu tamanho e poderio), com 4794 metros de altitude. Continue lendo

Share Button

Uso da bicicleta como instrumento de conservação ambiental

Desde 2012, após um ano do atropelamento de ciclistas na massa crítica em Porto Alegre acontece o Fórum Mundial da Bicicleta (FMB), evento que reúne cicloativistas, ciclistas, cicloviajantes e simpatizantes para a discussão sobre mobilidade por bicicleta e cidades pensadas para pessoas.  Em 2019, a 8º edição do FMB  ocorreu entre os dias 25 a 28 de abril em Quito, capital do Equador, país de rica ancestralidade indígena e detentor de grandes áreas de conservação ambiental, sendo o Sistema Nacional de Áreas Protegidas do Equador (SINAP), composto por 19,1 milhões de hectares, aproximadamente 19% do território nacional. Continue lendo

Share Button

O Fórum Mundial da Bicicleta e as cidades

Se o fórum está em sua oitava edição, uma pergunta parece honesta e pertinente: o que hospedar um evento como esses poderia trazer às cidades?

A vida busca espaço nas ruas quando não há calçadas

Para 81% das pessoas entrevistadas durante a pesquisa Perfil de Quem Usa a Bicicleta 2015, fatores relacionados à segurança viária são os principais inibidores para o uso da bicicleta. Continue lendo

Share Button

Uma análise do transporte no Peru

Durante minha estadia de dez dias no Peru, devido à minha participação no 7º Fórum Mundial da Bicicleta, pude me utilizar de diversos meios de transporte em meus deslocamentos pelos territórios das antigas civilizações Inca, Lima, Nasca e Paraca. Apenas entre os dias 18 e 27 de fevereiro pude mover-me por avião (internacional, nacional e local), trem, ônibus municipal, ônibus intermunicipal, ônibus-transfer, van intermunicipal ilegal, van legal, táxi legalizado, táxi ilegal, Uber, cavalo, bicicleta, caminhada urbana e trilha. Ah, claro, sem contar as “voltas” em viaturas da Policia de Turismo. Ufa!

Sim, até a cavalo eu andei no Peru! Mas este texto não é sobre isso. Chuspiyoq, Cusco.

Continue lendo

Share Button

MobCidades no Fórum Mundial da Bicicleta

Pela sexta vez participei do Fórum Mundial da Bicicleta, o principal e mais democrático espaço de discussão e articulação cicloativista. Desta vez fui apresentar o MobCidades: Mobilidade, Orçamento e Direitos, um projeto desenvolvido pelo Inesc em conjunto com a Rede Cidades: Por territórios justos, democráticos e sustentáveis e financiado pela União Europeia. Continue lendo

Share Button